SEO Semântico: a pesquisa semântica

por | jun 8, 2017 | Artigos, Ontologia, SEO - Otimização de Sites para Mecanismos de Buscas

Gerencie o SEO com a pesquisa semântica em mente.

Desde que o Google lançou o RankBrain em 26 de Outubro de 2015, a forma como otimizamos o conteúdo dos nossos sites pensando em encontrar usuários através dos motores de busca. De uma forma bem simples o objetivo é responder as perguntas que estejam na mente do seu público-alvo, saiba ele ou não disso. 

Anteriormente escolhíamos algumas palavras, as que tinham a melhor chance de retorno do investimento de tempo em otimizar o site. Hoje em dia as coisas mudaram um pouco. Ao invés de escolher uma lista de palavras autônomas, separadas entre site, podemos selecionar um contexto, um tema relacionado ao seu mercado e que seja fundamental para seu negócio. 

Vou dar um exemplo:  

O Projeto Meu Site é um serviço que cria sites para micro empresários. Portanto alguns termos como “Criar Site Empresa“, “Criação de Sites Empresas“, seriam usadas no cenário que citei.

Mas o que eu faço é diferente: eu defini que preciso fazer parte das comunidades de Startup, Micro Empresas e Empreendedorismo, e por isso escolhi, via pesquisa, alguns temas que são importantes para essa comunidade, e com a ajuda de algumas ferramentas, estou construindo um vocabulário para fazer parte dos resultados para as buscas desta comunidade.

Mais pesquisas, mais cliques: resultados semânticos

Uma conta antiga que fazemos no mundo do SEO:

Quanto mais as pessoas clicam nas páginas do seu site, quando elas aparecem em um resultado de uma busca, mas os buscadores vão considerá-las relevantes.

Essa é uma dos elementos que mais temos certeza que o Google leva em consideração para colocar um site acima de outros. Antigamente a estratégia mais procurada era criar a SERP Domination, ou seja, dominar um certo resultado para uma busca (a tal da SERP – do inglês: search engine result pages ou página de resultado do buscador), o que fazia com que seus concorrentes ficassem lá embaixo na lista, bem longe dos olhos dos usuários.

Com o advento do uso dos algorítimos, da semântica e das máquinas que aprendem, isso mudou. Hoje em dia ter dados estruturados é o caminho mais certeiro para trazer visitantes ao seu site.

Mas o que são dados estruturados?

São dados que foram oraganizados de certa maneira para que os computadores possam entendê-lo. É uma maneira de marcar (com tags) certas partes do conteúdo, usando linguagens especialmente criadas para isso (como os microformatos, RDFa e microdados, por exemplo)

A combinação entre os dados estruturados e a marcação semântica é que nos permite dizer que hoje em dia existe o SEO Semântico.

Hoje, os dados estruturado são o melhor caminho infalível para conduzir seus clientes potenciais de uma busca ao seu site.

A Busca Semântica

A Busca Semântica é resultado de uma pesquisa, seja ela escrita ou falada, uma ação ou questionamento simples, que produz resultados que tem um significado complexo.

Mesmo quando os itens da resposta não contêm nenhum dos termos da consulta, ou a pesquisa não envolve nenhum texto de consulta, como no caso de uma busca por imagem, por exemplo.

A Otimização Semântica ou SEO semântico, chame como quiser, será a maneira como o mercado irá descrever o trabalho do Analista SEO no futuro próximo.

A primeira onda de resultados baseados em entidades semânticas no Google passou pelos “cartões de respostas ricos” e resultados do Grapho do Conhecimento e agora com a empresa ampliando a busca por voz com suporte de Máquinas que Aprendem (Machine Learning) e Inteligência Artificial (A.I.), o céu é o limite.

Estamos acostumados a ver as buscas do Google para pessoas, lugares e resultados de objetos de mídia que se parecem com isto:

 

No caso de uma busca pelo termo “The Beatles”, o retorno hoje em dia é cada vez menos parecido com aquela coleção de links azuis que tínhamos anos atras. Vídeos, imagens e informações de aplicativos de terceiros já são lugar comum num resultado de busca.

Essa é a primeira implementação de um trabalho de marcação do conteúdo de todos os sites e banco de dados que fazem parte da composição de um resultado desses. Se o Youtube, Spotify, Kboing, não tivessem marcado suas páginas que falam e tem conteúdo da banda, elas não apareceriam aqui e com certeza essa página não seria tão rica.

Vamos a outro exemplo?

Uma cliente minha, a Mais Bonita por Menos, tem um resultado assim:

O trabalho de otimização que fazemos usa muita marcação de dados e estamos sempre procurando e aplicando as novidades do SEO Semântico. Veja que além de termos os links azuis padrão, do lado direito temos um aglomerado de informações vindas de diferentes fontes (o site deles, o Google Maps, Google Imagens e outros), onde temos um cartão de informações completo.

Todos que procuram pelo termo “Mais Bonita por Menos” vão ter acesso, de uma só vez, a todos as informações que podem precisar, sem ter que sair procurando em diversas fontes.

O Analista de SEO moderno precisa dominar essas estratégias para dar esta vantagem a seus clientes.

Mas esse SEO Semântico é para valer?

Esse é um debate que já vem sendo feito e continua atual, até porque o SEO semântico tem sido muito falado ultimamente.

Algumas pessoas defendem que ele é só um buzzword (um termo que tem feito muito “barulho”) e que não passa disso, que otimização é otimização e ponto final. Outras pessoas já defendem que depois do advento do RankBrain do Google e das recentes melhorias com Inteligência Artificial o modo como trabalhamos mudou tanto que não é possível se falar de Otimização que não inclua a semântica.

Eu concordo com esse argumento.

A partir do uso dos algoritmos e da criação de uma busca semântica, amplamente ancorada em tecnologia de ponta, com complexos sistemas de captura e entendimento de dados a forma como nossos sites são otimizados precisa mudar.

Otimização Baseada em Domínio e Vocabulários

Como disse, para mim a Otimização Semântica, baseada em marcação de dados estruturados é o futuro do SEO. E esse futuro traz, além de grandes desafios, novos termos e métodos de trabalho ao dia-a-dia dos profissionais e para os nossos clientes. Termos como Domínio, Vocabulários, Ontologia e outros vão se tornar comuns em breve.

Já que o nosso objetivo é escrever para os nossos clientes: donos de micro e pequenas empresas, vamos explicar dois desses termos que tem impacto direto na forma como o SEO será usado no site deles (no caso do Projeto Meu Site, já é uma realidade):

Domínio Semântico

Um Domínio Semântico é um lugar específico que compartilha um conjunto de significados, ou um idioma que mantém seu significado, dentro do contexto dado. Harriet Ottenheimer (2006), um escritor ligado a Antropologia Linguística, define um domínio semântico como uma “área específica de ênfase cultural”.

Em termos de SEO, um domínio semântico é uma área do conhecimento humano (um “lugar”) que divide uma série de significados dentro de um contexto. No trabalho do SEO Semântico definimos qual o domínio que a marca, a empresa ou o site em específico quer estar presente e definimos uma estratégia para criar conteúdos para esta “área específica de ênfase cultural”.

Vamos novamente dar o exemplo do Mais Bonita por Menos. O negócio atua em duas frentes: Moda e Beleza. Esses são os domínios semânticos que queremos estar presentes. Para tanto vamos definir um conjunto de termos, com seus significados específicos, que vamos tratar no site, dentro do contexto de um negócio que vende promoções relacionadas a esses termos.

Para isso vamos criar um Vocabulário, com objetivo final de criar nossa própria Ontologia.

Criação de Vocabulário

A segunda parte prática do trabalho de otimização semântica que estamos implementando passa pelo trabalho de criar esse vocabulário de termos ligados ao domínio escolhido.

Para facilitar o nosso trabalho estamos usando uma ferramenta fenomenal e fundamental neste trabalho: o Wordlift. Mas dele falaremos no próximo post onde vamos falar mais das ferramentas para o SEO Semântico, na sequência desta parte.

Por enquanto, saiba que o trabalho passa por criar posts ou páginas onde você deve explicar, demonstrar, exemplificar e apresentar (com uso de textos, imagens, vídeos e o que mais conseguir) um termo em específico.

Conheça a nova pesquisa: Mapeamento Semântico

O mapeamento semântico é uma estratégia criada para representar graficamente os conceitos que compõe uma Ontologia, construindo um mapa semântico.

Gráfico explicando o que é o Mapeamento SemânticoDurante processos de aprendizado, um mapa semântico pode ser usado como um modelo gráfico feito especialmente para ajudar o aluno a identificar idéias importantes e relacionar estar idéias com os conteúdos que entra em contato.

Mas você pode me perguntar:

O que tudo isso tem que ver como o SEO do meu site?

O profissional responsável pela otimização do seu site vai precisar implementar a marcação correta através da escolha do esquema de dados estruturados mais adequado independentemente do tipo de site que você tem.

O Conceito de Triplos

O seu analista de SEO deve prestar atenção ao conceito de “triplos”. Eles permitem que você não se limite a descrever as relações entre duas entidades, mas também mapeie a relação entre outras afirmações sobre essas “coisas”.

Imagine que estamos falando sobre uma pessoa, Michael Jackson por exemplo. Como poderíamos descrever ele?

Algo assim:

  • Michael Jackson é uma pessoa;
  • Michael Jackson era Americano;
  • Michael Jackson era cantor.

Usando um padrão chamado RDF vamos conseguir relacionar esse conjunto de informações numa base de dados sobre esses dados, os metadados.

Mas o que é RDF?

O Framework de Descrição de Recursos (RDF) é uma família de especificações do Consórcio World Wide Web (W3C) originalmente projetado como um modelo de dados de metadados.

Pense semanticamente

Na hora de otimizar o seu site, fale isso para quem você contrata, senhor micro empresário.

Você vão precisar definir juntos quais são os tópicos relacionados, os temas, as idéias e os conceitos que você precisa usar para ajudar os motores de busca a entender e classificar o seu site.

E você que trabalha com SEO, faça um favor a si mesmo:

Estude e conheça tudo sobre JSON-LD e aprenda a conectar a marcar dados.

Nem que seja para não ficar por fora do assunto na próxima roda de analistas, nos eventos que for.

Este artigo faz parte de uma série de artigos que analisa a semântica do ponto de visto do SEO. Na terceira parte deste artigo falamos sobre como a semântica vai transformar a Web. Na quarta parte da série SEO Semântico vamos ver quais as ferramentas que podemos usar para executar o trabalho de otimização semântica.

Artigos Relacionados

SEO Semântico: as ferramentas

O SEO Semântico precisa de estratégia, tática e as ferramentas corretas. Finalmente chegamos na última parte da minha análise sobre o SEO Semântico. Este artigo, dividido em 5 partes se propôs a apresentar e examinar o problema da Web Atual afirmando que ela está...

ler mais

NOVIDADE: Posts no Google My Business

Uma novidade para negócios do Brasil todo. O Google acaba de liberar para o Projeto Meu Site e acredito que seu negócio também deve ter acesso a essa novidade, posts no Google My Business: agora os donos de negócios cadastrados no Google My Business podem criar textos...

ler mais
Alex Rodrigues

Alex Rodrigues

Analista SEO

Sou um daqueles que ama o que faz, que tem nas veias, junto com sangue, zeros e uns. Membro do Google+ Create em Português.
Ler, escrever, fotografar são minhas paixões que me fazem querer contar cada vez mais histórias incríveis.
Sou publicitário de formação e Web de paixão. Atualmente trabalho como Analista de Otimização de websites para buscas (SEO), redator webGestor de Conteúdo.

Home     Serviços     Sobre     Contato     Privacidade     Termos

Rua Fernandes Vieira, 608 Porto Alegre, RS, Brasil

contato@projetomeusite-com-br.umbler.net

Parceria

Share This